Cruzeiros


A modalidade de cruzeiro é a mais conhecida e popular no arquipélago. O conceito do cruzeiro é ter a facilidade de um hotel flutuante que navega principalmente nas noites e se traslada mediante verdadeiros saltos de ilha em ilha.


Há iates, veleiros, iates de expedição e cruzeiros. A capacidade máxima é de 100 passageiros. Há alguns barcos na categoria que comportam de 80-90 pessoas, depois os iates de expedição entre 40-50, alguns na categoria de capacidade de 20 passageiros e, finalmente, várias embarcações acomodam entre 8 a 16 passageiros. Portanto, a oferta é muito diversificada e o sucesso da experiência vai além de escolher o melhor preço.


Embora não seja fácil decidir se um barco de expedição ou um iate pequeno é a melhor opção, o importante é compreender as diferenças reais entre as opções de cruzeiro navegável. Os barcos de cruzeiro navegável e iates de expedição são embarcações adequadas para grupos.


Estas facilidades incluem cabines amplas, com janelas de parede a parede, sacadas, ar condicionado, duchas com água quente e pressão constante, plantas de dessalinização, plantas de tratamento para águas cinzas e águas negras, equipamentos de alta tecnologia, salões para conferências científicas, acesso à internet e wi-fi, serviços gastronômicos diversos, e muito mais.

O sucesso dos itinerários, designados a cada operador turístico pelo Parque Nacional Galápagos, mostram como gerar a melhor experiência para o visitante, garantindo ao mesmo tempo o menor impacto ambiental. Desde 2012 a ideia é entregar uma patente operacional com um itinerário de 15 dias divididos em subitinerários mais curtos.

Share this post

Submit to DiggSubmit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to StumbleuponSubmit to TechnoratiSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn